COMO PARTICIPAR | Construção

COLONIZAÇÃO
PDF Contrução

Colonização natural – O novo charco deve ser colonizado naturalmente pela fauna e pela flora locais, sem intervenção humana, ainda que por vezes esta colonização possa demorar mais de um ano a tornar-se visível. Algumas espécies pioneiras preferem charcos recentes, com água pobre em nutrientes, e praticamente desprovidos de vegetação e de predadores; ao colonizar logo artificialmente um charco com plantas e animais, acelera-se a sucessão ecológica do charco impedindo a fixação destas espécies pioneiras ou reduzindo o período em que elas podem ocorrer no charco.

Colonização facilitada – Caso se pretenda facilitar a colonização de um charco, pode melhorar-se o habitat envolvente de forma a atrair mais espécies de animais ou melhorar corredores ecológicos para as espécies que se pretende atrair. Por exemplo, pode eliminar-se barreiras à deslocação dos anfíbios, criar áreas periféricas com árvores autóctones, colocar alimentadores para aves e caixas ninho,etc. Atraíndo aves acelera-se a colonização do charco, uma vez que estas podem transportar nas penas, nas patas ou nos excrementos, sementes de plantas aquáticas e ovos de invertebrados aquáticos.

Colonização artificial – A colonização pode trazer diversos problemas como a introdução acidental de espécies exóticas, de doenças ou de parasitas ou a poluição genética. Assim, caso haja mesmo necessidade de colonizar artificialmente o novo charco, esta colonização deve ser feita com espécies recolhidas nos habitats aquáticos mais próximos e NUNCA comprando plantas em viveiros ou trazendo de locais distantes. Quando se pretende colonizar artificialmente um charco há um conjunto de cuidados que se deve ter para evitar problemas:

  • Não tente introduzir animais antes de ter estabelecida uma comunidade de produtores primários (plantas, algas, fitoplancton) caso contrário eles poderão morrer por falta de alimento. Introduza primeiro Plantas recolhidas num charco próximo e alguma água desse charco, para facilitar a colonização por vida microscópica.
  • Para evitar introduzir acidentalmente sementes indesejadas, doenças ou parasitas juntamente com a terra e as raízes das plantas, prefira colonizar o charco por sementeira, recolhendo sementes de plantas aquáticas em charcos próximos e espalhe-os sobre o charco e nas margens.
  • Não colha plantas nem capture animais em charcos próximos sem se certificar se há restrições legais à sua captura ou se são espécies invasoras.

 

AVISO:
Lembre-se que é proibida a introdução de plantas e animais exóticos assim como peixes, lagostins, tartarugas, etc., dado que são capazes de aniquilar por completo a fauna local de charcos, lagoas e ribeiros.

 

<<< Página anterior