Biodiversidade | Fauna | Fauna exótica e invasora

Tartaruga-da-Flórida
Trachemys scripta elegans. Foto: José Teixeira
< >

NOME CIENTÍFICO Trachemys scripta

CURIOSIDADES

- Entre 1989 e 1997 foram exportados dos EUA aproximadamente 52 milhões de indivíduos só de Trachemys scripta elegans!

- Espécie comercializada como animal de estimação, no entanto, muitos indivíduos foram libertados no meio natural pelos donos ou escaparam do cativeiro.

- A sub-espécie Trachemys scripta elegans está incluída na lista da IUCN das 100 mais perigosas espécies exóticas invasoras e na lista das espécies que mais ameaçam a biodiversidade na Europa do EEA/SEBI2010 Expert Group on trends in invasive alien species e EEA/ETC Biological Diversity.

- Na actualidade decorre o projecto ibérico LIFE-Trachemys que visa controlar e erradicar as tartarugas exóticas e conservar as populações autóctones do cágado-de-carapaça-estriada e do cágado-comum.

- Pode transmitir salmonelas.

Distribuição

Esta espécie é indígena da bacia do Mississípi nos Estados Unidos da América (EUA), Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá e Venezuela.

Actualmente distribui-se amplamente por vários países europeus, Austrália, África do Sul, Israel, Caraíbas, Ilhas Marianas, Bharain.

Presente em Portugal e na zona Norte (Rio Minho (Valença) e Chaves), Centro (Pombal, Montemor-o-Velho (Paul do Taipal), as lagoas Azul (Sintra) e Albufeira (Sesimbra), Castelo Branco e S. Mamede) e no Sul do país (Grândola, Loulé (Caniçal Vilamoura, Lagoas das Dunas Douradas e de S. Lourenço), Odemira e Vale do Guadiana no Sul).

Estatuto de conservação

De acordo com o Decreto-Lei 565/99 de 21 de Dezembro:

Espécie de risco ecológico: Anexo III - impacte negativo potencial, susceptível de causar uma modificação significativa nos ecossistemas de um dado território.

CARACTERÍSTICAS

Descrição

Família: Emydidae

Os indivíduos desta espécie possuem listas avermelhadas ou amareladas na zona atrás dos olhos, a carapaça é oval e achatada em cima, o plastrão (zona ventral) é amarelo com manchas escuras e a pele é verde-oliva. Os machos são mais pequenos que as fêmeas, apresentam garras dianteiras e cauda mais longa e larga e a abertura cloacal está mais afastada do plastrão. As fêmeas são maiores, têm as garras dianteiras mais pequenas, cauda mais estreita e curta e abertura cloacal mais próxima do plastrão.

Existem 3 sub-espécies de Trachemys scripta:

- Trachemys scripta elegans (Taratruga-de-orelhas-vermelhas)

- Trachemys scripta scripta (Tartaruga-de-orelhas-amarelas)

- Trachemys scripta troosti

Dimensões

Atingem entre 20 a 60 cm de comprimento.

Os recém-nascidos medem 2 a 3,5 cm de comprimento, têm cores vivas e a carapaça redonda.

Habitat

Vive em vários tipos de habitats aquáticos como cursos de água, lagoas, lagos, charcos, pântanos e como tolera alguma salinidade, também surge em habitats com água salobra.

Comportamento

Espécie diurna, quase exclusivamente aquática, no entanto, gosta de apanhar sol em rochas e troncos.

Pode hibernar debaixo de água durante os meses mais frios do Inverno.

Ciclo de Vida

A maturidade sexual é atingida aos 5-6 anos de idade.

A reprodução ocorre na Primavera, Verão e por vezes no início do Outono. Depositam entre 3 a 20 ovos e o período de incubação ronda os 2 meses.

A longevidade é de cerca de 40 a 50 anos.

Alimentação

A dieta dos indivíduos mais jovens é omnívora incluindo insectos, camarões, moluscos, lagostins, cobras, anfíbios (ovos, larvas e adultos), peixes e vegetação aquática. Com o passar do tempo a tartaruga-da-Flórida adquire hábitos alimentares vegetarianos.

Alimentação ocorre principalmente debaixo de água.

Impactes nos habitats invadidos

É uma tartaruga exótica que compete fortemente com espécies de cágados autóctones por habitat, alimento, locais de desova, de exposição ao sol, etc. Também compete com outros grupos de animais e, através da predação, contribui para a diminuição das populações de espécies autóctones.