Biodiversidade | Fauna | Anfíbios

Salamandra-de-pintas-amarelas
< >

NOME CIENTÍFICO Salamandra salamandra

CURIOSIDADES

Outros nomes comuns: salamandra, salamandra-comum, salamandra-de-fogo, saramela, saramaganta, Mitos: esta é a espécie de anfíbio português a que estão associados mais mitos. Há quem pense erradamente que ela vive no fogo, que é o primeiro animal a comer os mortos, que por onde passa, queima as plantas, etc...

Distribuição

Esta espécie encontra-se amplamente distribuida pela Europa, Em portugal ocorre em quase todo o continente, excepto nas regiões mais áridas do Alentejo.

Estatuto de conservação

Portugal: LC (Pouco Preocupante)

Espanha: LC (Pouco Preocupante)

Mundo: LC (Pouco Preocupante)

CARACTERÍSTICAS

Descrição

Salamandra com pele lisa e brilhante, preta com manchas amarelas em número variável. Podem também ter pontuações vermelhas.
Cabeça grande e aplanada, de contorno arredondado. Glândulas parótidas grandes e com poros escuros bem visíveis, olhos relativamente proeminentes, em posição lateral. Corpo robusto com sulcos nos flancos e uma fileira de poros glandulares em cada lado da linha média vertebral.

Habitat

habita preferencialmente zonas montanhosas, húmidas e sombrias, com elevada precipitação anual, como bosques caducifólios próximos de ribeiros ou charcos

Dimensões

Salamandra de tamanho médio com um comprimento entre 14 e 17 cm, embora raramente possa ultrapassar os 20 cm. As fêmeas podem ser maiores do que os machos, mais robustas e com a cauda proporcionalmente mais curta

Comportamento

Apresenta hábitos nocturmos, sedentários e totalmente terrestres, procurando meios aquáticos apenas para depositar as larvas. a sua actividade anual está concentrada apenas nos períodos mais húmidos. Apresenta locomoção lenta,m pelo que é uma das espécies mais atropeladas.

Ciclo de Vida

O período reprodutivo ocorre de Setembro a Maio. O Acasalamento ocorre em terra. é uma espécie ovovivípara que deposita directamente as larvas (20 a 40) no meio aquático e, algumas populações, chegam a depositar os juvenis já metamorfoseados.A metamorfose dura entre dois e 6 meses. Os juvenis, com coloração já semelhante à dos adultos, são menos sedentários, podendo realizar deslocações consideráveis. A Maturidade sexual é atingida aos 3 a4 anos e a longevidade conhecida na natureza é de 20 anos, embora, em cativeiro possa viver até 50 anos.

Alimentação

A alimentação desta espécie é contituida por invertebrados terrestres. As larvas são muito vorazes e alimentam-se de insectos aquáticos, crustáceos, pequenos vermes, e larvas de outros anfíbios ou mesmo da mesma espécie.